competências de comunicação por @laurindaalves

Comentários

  • Renata Duarte há 1667 dias

    O video ressalta o papel da comunicação e o desafio da escola, da sociedade no século da educaçaõ e comunicação. Precisamos ser treinados desde pequenos, para aprender a comunicar, debater ideias, defender pontos de vista, sistematizar as ideias, pois se não desenvolvemos a habilidade de comunicar estamos em desvantagem no mercado de trabalho. Podemos adquirir a competência de comunicar, vale a pena treinar. Comunicação é conhecer e deixar o outo conhecer você, falar claro, usar palavras simples e estar ao alcance do outro.

  • Simões há 1667 dias

    Interessante.

    Efetivamente, a comunicação é um aspeto fundamental. Na escola, é importante aperfeiçoar essa vertente quer dos docentes quer dos alunos através de uma aprendizagem contínua.

    Tal como refere a Laurinda Alves, cada um de nós é mais extrovertido ou mais introvertido, não somos todos iguais.

    Uma boa estratégia para debelar este ponto fraco, no que aos alunos diz respeito, poderá passar pelo incentivo à utilização de boas práticas de comunicação no ensino básico e no secundário.

    Em muitos casos, os alunos quando chegam ao ensino superior (licenciatura) têm grande relutância e pavor quando têm de fazer a apresentação dos trabalhos que realizaram; por vezes a reação é: «não estamos habituados a fazer isso».

    O papel do professor é fundamental; em muitos casos é interessante verificar o progresso dos alunos quando se criam as condições para que tal aconteça.

  • Hélder Pereira há 1667 dias

    Muito interessante este vídeo!Wink

    Demonstra, e bem, o poder da comunicação e a forma como ela define o nosso próprio ser. Comunicação sempre foi uma competência inerente ao ser humano, mas comunicar bem é uma competência que deve ser treinada e preparada. O ensino deve preparar efetivamente os alunos para uma comunicação eficaz, para debater ideias, defender os seus pontos de vista, desenvolver o seu espírito crítico e a sistematizar ideias. Mesmo quando não nascemos com a habilidade natural para a comunicação, esta pode ser treinada, aprendida e aperfeiçoada. É esse o caminho que a educação atual deve traçar, de forma a que preparemos cidadãos capazes de comunicar mais e melhor. Preparar os cidadãos de amanhã é o trabalho da escola e desenvolver competências ligadas à comunicação é uma dessas mesmas bases. O aluno deve saber-se definir, saber-se comunicar, de forma a estar preparado para o mercado de trabalho e para a sua vida ativa.

    De acordo com Laurinda Alves, também sou apologista de um Plano Nacional de Comunicação, para que esta seja desenvolvida, corrigida e incentivada desde as idades mais pequenas, para que muitos dos problemas associados à comunicação sejas colmatados "enquanto há tempo".

    Finalizando, deixo a seguinte expressão de Nelson Mandela:

    "Se falares a um homem numa linguagem que ele compreenda, a tua mensagem entra na sua cabeça. Se lhe falares na sua própria linguagem, a tua mensagem entra-lhe diretamente no coração."

    Até já.





     

  • Ribães há 1666 dias

    Aqui está um bom exemplo daquilo que se deveria fazer e a maior parte das vezes não se faz. Neste contexto e tendo em vista que a Laurinda passou algumas dificuldades com as suas comunicaçoes no liceu, resolvi a título "avangard" atribuir-lhe neste espaço uma Laura pela sua i[n]da ao TEDex de Aveiro e ser "repuxada" por Lina Morgado para estes laureados espaços de reflexão.