Competências Digitais para Professores

O grande dilúvio de informações que a web nos trouxe, segundo analogia feita por Pierre Lévy no livro Cibercultura, também nos obrigou a descobrir novas formas de navegar, para não sucumbirmos diante da superficialidade ou nos afogarmos nesse mar de informações.

É fato que não temos mais como abarcar o todo, o que acaba acarretando a uma grande parcela de usuários de tecnologia - os não nativos digitais, uma grande frustação e sentimento de impotência diante das demandas do mundo moderno.

O vídeo "O que a internet faz com nosso cérebro" nos apresenta uma realidade preocupante, sinalizada por Nicholas Carr em seu Livro "A Geração Superficial". Somos diariamente bombardeados por milhares de informações, que nos fazem sentir incapazes e angustiados, muitas vezes, por não conseguir acompanhar.

Diante desse cenário percebemos a necessidade premente de que os professores desenvolvam novas competências para navegar com segurança e tranquilidade nessas águas, destando as seguintes:

  1. Apropriar-se do conceito de hipertexto, que nos retira da zona de conforto de uma linguagem verbal para a utilização de inúmeros outros códigos, interligados e contextualizados;
  2. Ser capaz de efetuar uma pesquisa produtiva, usando recursos adequados para recuperar, extrair e consultar informações e, a partir dela, avaliar, interpretar e aplicar de maneira adequada;
  3. Estimular os alunos a produzir conhecimento e informação, abandonando a postura passiva e receptiva que era muito comum anteriormente.
Ainda estamos no processo de aprendizado e formação dessas novas competências, porém com muito mais motivação e muito menos preconceito.
 

Comentários