Competências digitais do professor

Observando os blogs dos colegas, assistindo os vídeos indicados, estudando a obra de Nicholas Carr convenço-me cada vez mais de que é inadiável ao professor, compreender a necessidade de desenvolver competências digitais para o melhor desenvolvimento de sua prática pedagógica.

É preciso sair do susto, do desconforto inicial provocado pelas novas tecnologias de comunicação e informação e pela avalanche de tanta informação que cresce de forma exponencial nas redes sociais, na web.

É preciso que o professor assuma o controle do desenvolvimento de novas competências (digitais) para não ser carregado na "avalanche". Portanto, é indispensável desprender-se de preconceitos sobre as novas TICs e as redes, aprender a lidar com toda esta quantidade de informação disponibilizada, sabendo selecioná-la, usá-la a seu favor, avaliá-la e compartilhá-la.

Sobretudo, deve o professor assumir uma atitude crítica e reflexiva sobre os aspectos acima mencionados; assumindo esse controle será capaz de fazer uso da máquina sem fundir-se a ela (Nicholas Carr), tornando-se apto a apoiar o seu aluno a desenvolver aprendizagens consistententes (não superficiais) e fugir da fragmentação que defeitua o cerébro, fragmenta a memória.

Finalizo com uma citação de Ramiro Sápiras sobre Zona de Conforto (talvez longa, mas acho que cabe):

“ ... as pessoas, de uma maneira geral, costumam acomodar-se, refugiar-se em sua “zona de conforto”. Acostumam-se com uma certa rotina, conformam-se a um determinado modo de vida, seja no âmbito familiar, social ou profissional.

No entanto, a vida é essencialmente dinâmica. Assim, é preciso adaptar-se continuamente às mudanças que ocorrem, sob pena de estagnação e marginalização.

As mudanças são desconfortáveis, trazem insegurança e ansiedade. Mas são necessárias. É preciso preparar-se continuamente para os novos desafios que se apresentam todos os dias. Tudo é impermanente. “(2006)

  Leideana Bacurau #ecoimooc14t0

Comentários

  • João Henriques há 1826 dias

    Olá Leideana Smile

    Estou de acordo com você, a era digital está aí e nada vai voltar a ser como foi. As pessoas têm de sair do seu casulo e passar a fazer parte da “sociedade da informação”. Certamente que os “nativos digitais” não terão qualquer dificuldade, nasceram já nesta sociedade. Por outro lado, os “emigrantes digitais”, como eu, terão de fazer um esforço e adaptar-se à nova realidade.

    e-cumps

     

    João Henriques

     

    #ecoimooc14t1, #ecoimooc14