Artefacto 1

Atividade: Identificação de uma substância e avaliação da sua pureza através da determinação experimental do ponto de ebulição.

Com é esta atividade é pretendido que os alunos utilizem técnicas experimentais de determinação de constantes físicas, nesta caso o ponto de ebulição.

Pretende-se ainda que os alunos discutam e interpretem os resultados obtidos.

Objeto de ensino:

  • Ponto de Ebulição – Equipamento de aquisição e tratamento de dados(SATD)

Objetivos de Aprendizagem:

  • Determinar experimentalmente pontos de ebulição com recurso a SATD;
  • Comparar valores experimentais com valores tabelados;
  • Avaliar a pureza do material em estudo;
  • Utilizar a página da disciplina no Moodel da Escola;

Competências

         Processuais

  • Executar uma montagem laboratorial;
  • Recolher, registar e organizar dados;

Conceptuais

  • Formular hipóteses;
  • Analisar dados recolhidos com base num modelo teórico;
  • Interpretar dados recolhidos e confrontá-los com hipóteses;

Atitudinais

  • Apresentar e discutir na turma propostas de trabalho e resultados obtidos;
  • Argumentar e Refletir sobre postos de vista contrários aos seus;

Conteúdos

  • Propriedades físicas (ponto de ebulição)
  • Pureza de substâncias

Implementação da atividade:

         A aula experimental tem uma duração de 135 minutos, que serão distribuídos da seguinte forma.

  1. 1.   15 minutos para responder, através da página da disciplina no Moodle da Escola, a questões pré-laboratoriais(2 a 3 questões);
  2. 2.   100 minutos para executar a atividade(tarefa a ser executada em grupos de 3 elementos)

2.1.               Efetuar a montagem laboratorial incluindo o equipamento SATD – sensor de temperatura, máquina de calcular gráfica e interface de recolha de dados.

2.2.               Excetuar a recolha de dados

2.3.               Transferir, recorrendo a software próprio, o gráfico obtido na calculadora gráfica para o computador.

2.4.               Interpretar, em grupo, os resultados obtidos.

2.5.               Apresentar os resultados e conclusões à turma.

 

  1. 3.   15 minutos para, novamente na página do Moodle da Escola, responder a questões pós laboratoriais(2 a 3 questões)

Tarefas a executar após a aula

  • Elaborar  e enviar(via Moodle) um relatório da atividade em forma de V de Gowin;
  • Responder a questões de aplicação dos conteúdos tratados na aula a situações do quotidiano, novamente através do Moodle. Esta tarefa envolverá a necessidade do aluno efetuar pesquisa.

(Nota: todas as tarefas a efetuar através do Moodle terão um prazo limite)

Comentários

  • Sandra Galante há 1639 dias

    Boa noite, João

    Tenho tentado utilizar o Moodle com os meus alunos, mas noto que, cada vez mais, estes interpretam a disciplina da plataforma como uma espécie de repositório estático de documentos. E, no entanto, a plataforma disponibiliza ferramentas com potencialidades muito interessantes ao longo do processo de construção do conhecimento.

    Também tem esta sensação ou a sua experiência resulta numa perceção mais otimista da utilização do Moodle?

    Um abraço

  • Jorge Filipe Guimarães há 1638 dias

    Bom dia Sandra,

    a questão que coloca da plataforma Moodle é pertinente e de alguma forma concordo com a Sandra, penso que a fuga a esse risco será colocar os alunos a publicarem e interagirem com plataforma, nomeadamente publicarem os seus trabalhos lá, desenvolverem actividades na própria plataforma actividades estas com podem predecessoras de outras, obrigar os alunos a utilizar outros equipamentos pra publicar no Moodle (p.e. o telemóvel), a própria avaliação da disciplina ocorrer na plataforma.

    Com algumas destas situações tenho conseguido melhores resultados.

    #ecoimooc15 e #ecoimooc15t2 #artefacto1