Artefacto 1 - Video Aula Excel

Tema 2 - Utilizar competências digitais na sala de aula

Artefacto 1

 

a) Conteúdos a explorar:

     As actividades propostas foram aplicadas a estudantes do Curso Profissional de Técnicos de Informática, na disciplina de Aplicações de Escritório, unidade Excel.

Esta foi uma vídeo aula de acompanhamento individualizado utilizada para explicação da função “Contar Se” recorrendo ao aplicativo A-Tube catcher com os quais os alunos também tiveram oportunidade de trabalhar.

Este aplicativo de acesso gratuito é vocacionado para download de vídeos da internet. Permite gravações de dezenas de páginas e consegue convertê-los automaticamente para diferentes formatos logo após o download. O programa serve ainda como um conversor para conteúdos multimídia. Permite gravar CDs e DVDs, gravar tudo o que está acontecendo na tela do PC e está traduzido para português. Mostrou-se uma importante ferramenta não só para o docente na construção das vídeo aulas mas também para os alunos na apresentação dos seus trabalhos prácticos e apresentações implícitas.

 

b) Competências a desenvolver nos alunos com as vídeo-aulas:

 

AUTONOMIA: Os alunos a par da explicação verbal em sala de aula têm acesso às vídeo aulas no Moodle que lhes permitirão retirar dúvidas e realizar autonomamente o exercício tantas quantas as vezes que tiverem necessidade.

 

TRABALHO Off-line: Os alunos têm a facilidade de descarregar os vídeos na escola facilitando igualdade no acesso à informação.

TRABALHO On-line: O trabalho com este esquema de aprendizagem possibilitou que os alunos estimulassem não só os conhecimentos sobre a aplicação Microsoft Excel, mas também contactassem com outros momentos virtuais, como o ambiente Moodle, ou a Internet, estendendo o cenário de aprendizagem para lá da sala de aula.

 

APOIO INDIVIDUALIZADO – Os alunos conseguiam através das vídeo aulas esclarecer-se de forma autónoma e em tempo útil, sem prejuízo pessoal provocado pelas inúmeras circunstâncias que caracterizam as salas de aula nos dias de hoje, como as turmas demasiado grandes e a dificuldade do professor esclarecer cada um individualmente e em tempo útil.

Os alunos possuíam ainda um fórum de turma onde contactavam entre si e esclareciam dúvidas, motivando o espírito de entreajuda e partilha e um fórum de apoio do professor, onde acediam às folhas de exercícios auxiliares e restantes elementos de apoio à aprendizagem, precavendo situações de perda de documentação bem como colocavam questões que viam respondidas em tempo útil ainda que na ausência de aulas presenciais.

 

c) Objetivos de aprendizagem:

- Apreender, através de novas ferramentas tecnológicas, os conteúdos acima mencionados;

- Contactar com novas ferramentas tecnológicas ou algumas já conhecidas, convidando os alunos a experimentarem novas potencialidades dos mesmos;

- Criar apresentações percetíveis para todos, tendo a preocupação de respeitarem os requisitos, desenvolvendo o espírito de interação e respeito mútuo no grupo; 

d) Ferramentas tecnológicas mobilizadas:

- A Tube catcher

- Moodle

 

e) Como operacionalizar o uso das ferramentas tecnológicas:

Tratando-se de uma turma grande, de um curso profissionalizante com um programa muito extenso que acabaria o ano lectivo em contexto de estágio, cedo percebi que os momentos em sala de aula não seriam suficientes para captar a real atenção dos alunos e conseguir dar resposta às necessidades individualizadas do grupo (alunos com múltiplas repetições, ausência de bases e necessidades educativas especiais variadas).

As vídeo aulas surgiram como uma forma de trazer para a realidade da turma um conceito com o qual nunca tinham lidado de perto, inovando e permitindo um contacto com novos aplicativos ao mesmo tempo que adquiriam os conhecimentos previstos nos planos de aula.

As aulas em sala começavam como qualquer outra aula, com uma abordagem aos conteúdos a leccionar mais teórica e exemplificada pela docente verbalmente e em projecção do ambiente de trabalho, passando depois para a realização autónoma dos alunos, que nas suas mesas de trabalho e com acesso aos seus head phones executavam os exercícios de forma individual.

Este método surtiu efeitos a vários níveis, não somente relacionados com a mais fácil aquisição das competências previstas, mas também maior sentimento de realização e autonomia e facilitou um cenário de aprendizagem mais calmo e sereno do que o anteriormente conseguido.

https://youtu.be/kiu82-vRSVc

Comentários

  • Jorge Filipe Guimarães há 1580 dias

    Gostei do pormenor da actividade em off-line, porque realmente não coloca em causa e a continuidade da actividade principal e por vezes o modo on-line por vezes acarreta alguns problemas.

    Não sei se seria interessante abordar nesta actividade a existência de folhas de cálculo online tais como o google drive, etc.

    Bom trabalho.

    #ecoimooc15 e #ecoimooc15t2 #artefacto1

  • Rosana Amaro há 1580 dias

    @ana_rodrigues Ótima proposta. Parabéns pelo detalhamento na descrição da atividade, não conhecia as potencialidades do A-Tube catcher "O programa serve ainda como um conversor para conteúdos multimídia. Permite gravar CDs e DVDs, gravar tudo o que está acontecendo na tela do PC e está traduzido para português."

    Obrigada pela partilha!!!

     

    #ecoimooc15# ecoimooc15t2

  • Ana Rodrigues há 1580 dias

    Muito obrigada pela atenção colegas.

    Jorge a sugestão que faz é pertinente e de facto poderia ser uma mais valia. Não foquei esse aspecto porque nesta situação particular trata-se de uma vídeo-aula relativa a um exercício específico e não da primeira aula onde falámos iniciámos a temática e nos incidimos sobre o programa Excel e restantes alternativas no actual mercado, pelo que já estava mencionado nessa referida video-aula.

    Rosana fico contente por ter trazido algo de novo! Sabe que por acaso cheguei ao conhecimento deste programa justamente através de um aluno. Conhecia outras alternativas, mas acabei por me render a este por reunir uma série de características que me agradavam. Confesso que a funcionalidade que mais uso é justamente a captação de vídeo do meu ambiente de trabalho para auxilio às minhas aulas e formações!

    Como vê este é um caso em que foi o aluno a ensinar a professora ;)

     

  • Anibal Matos há 1580 dias

    Colega Ana Rodrigues

    Parece-me um bom trabalho, este seu "artefacto1".

    Está bem claro quanto às potencialidades de gerir a aprendizagem de alunos com caraterísticas "especiais", mesmo fora da sala, pois penso que só com quando estão bastante motivados é que se empenham, o que parece ter conseguiu usando estes meios.

    Já aproveitei, para ir dar uma ""vista de olhos", ao aTube catcher que "aprendeu" com o seu aluno e que já passou para outros.

    Obrigado e continuação dum bom trabalho.

    #ecoimooc15,#ecoimooc15t2,#artefacto1

     

  • Welinton Baxto há 1579 dias

    Olá Ana Rodrigues,

    Boa dica para artefato educacional!! para preparaçã antes do Curso Profissional de Técnicos de Informática, na disciplina de Aplicações de Escritório, unidade Excel. Percebi que sua estratégia segue na aquisiação de competência offline! Creio que à medida que aprofundamos nos debates, nossas estratégias, igualmente, se diversificam! Boa apresentação!!


  • Ana Rodrigues há 1579 dias

    Boa tarde Anibal!

    Muito obrigada pela sua mensagem positiva!!

    Foi o meu objectivo de facto motivar o empenho e interesse dos alunos dentro das suas características individuais e colectivas enquanto inseridos numa turma numerosa e que enquanto grupo acabavam por chamar a si rótulos de barulhentos, desinteressados, inoportunos e problemáticos.

    Confesso que revi cada um destes adjectivos nas primeiras aulas, mas após esta estratégia descobri uma nova turma! ;)

    Não é fácil descobrir uma estratégia individualizada que desencadeie resultados positivos, principalmente quando temos que lidar com 8 ou 9 turmas com 30 alunos cada, mais cargos escolares e ademais contextos sociais que ocupam a nossa vida e o nosso tempo. Escusado será dizer que isto não se consegue NUNCA nos tempos lectivos que nos atribuem! Isto é trabalho de casa que perfaz muitas e muitas horas de prejuízo ao nosso tempo familiar ou de descanso. No entanto não conheço um professor que não estenda para o seu círculo pessoal, as suas obrigações de trabalho, e muitas vezes sem chegar nem perto aos resultados que se pretendem! Claro que este foi um episódio feliz! E no meu caso estes episódios felizes que vou tendo a sorte de encontrar são o impulso que preciso para continuar a trabalhar e conseguir ser feliz nesta profissão tão exigente e pouco amada!

    Quanto ao aplicativo acho que assim que começar a esmiuçar as suas potencialidades vai gostar dos resultados ;)

    Continuação de bom trabalho!

  • Ana Rodrigues há 1579 dias

    Boa tarde Welinton Baxto !

    Obrigada pelo seu comentário simpático! A estratégia não era somente aquisição de competências off-line e sim mistas. Os alunos tinham acesso aos vídeos on-line e off-line e os mesmos eram complementados com actividades e fóruns em ambiente moodle.

    Esta turma foi-me atribuída em diversas disciplinas pelo que no fim se conseguiu uma dinâmica de trabalho interessante e positiva. Os alunos acabaram por criar um blog de turma onde divulgavam muitos dos trabalhos em que estiveram envolvidos, bem como outras experiências sociais e afectivas! O importante é não nos concentrarnos em apenas um aspecto e integrar o máximo de àreas no processo. Neste tipo de cursos só facilita o trabalho diário e motiva para o verdadeiro contexto de trabalho que um dia os espera. Porque uma vez terminado o curso não vão dissociar umas áreas das outras. Na sua rotina de trabalho vão ter que ser dinâmicos e conseguir dar respostas a várias solicitações interdependentes.

    Pelo menos é assim que vejo as coisas! Posso sempre estar errada! ;)

    Continuação de bom trabalho!


  • Lígia Monteiro há 1578 dias

    Oi Ana Rodrigues,

    Adorei a abordagem e a forma do desenho da aprendizagem, ainda mais com um dos softwares que exigem determinados conecimentos e ferramtas especificas como Excel.

    Abraços,

  • Ana Rodrigues há 1578 dias

    Boa noite Lígia!

    Obrigado pelas palavras!

    O Excel é de facto um programa que por vezes gera alguns receios em alunos jovens e adultos, porque se associa a cálculo e pensamento matemático, o que nos dias de hoje continua a ser o calcanhar de aquiles de muitos! É justamente para tentar desmistificar essa ideia que diversifico técnicas, ferramentas e estratégias, tal como o exemplo que apresentei. Com estes esquemas passo a passo com que os usuários podem interagir no seu próprio tempo e necessidades pessoais, os resultados tem vindo a evidenciar-se crescentemente satisfatórios e como os alunos têm a sensação de fazerem tudo sozinhos cresce também a sua autonomia e interesse por mais aprendizagens!

    Continuação de um bom trabalho ;)