Que redes de colaboração/cooperação construi(re)mos?

Olá a todos ;)

Nos fenómenos de colaboração e cooperação em educação dentro e fora da rede: onde estamos? para onde vamos? onde queremos chegar?

Que vantagens? Que desvantagens?

Fonte: http://tiny.cc/ymltyx

Há caos, há riscos, há incertezas, há falta de controle... mas eu cá gosto da diversidade multicor.

Um abraço em rede,

ana

 

Comentários

  • Welinton Baxto há 1425 dias

    Olá Ana,

    Outros aspectos estão intrinsecamente associados a essa aprendizagem, a aprendizagem cooperativa, como a interação face a face com os colegas, de modo a explicar, elaborar e relacionar conteúdos, habilidades interpessoais, competências de comunicação, confiança, liderança, decisão e resolução de conflito. O processamento do grupo acontece de modo regular e sistemático do funcionamento do grupo e da progressão na aprendizagem.

    Vamos pensar nisso?

  • @na correi@ há 1424 dias

    Olá Welinton,

    Só posso concordar. O lado fora da rede também me agrada profundamente. Aliás, a minha pergunta inicial remete desde logo para ambas as dimensões. daí a minha preferência pelo multicor... multiplas pessoas, múltiplas relações, múltiplos conteúdos, e múltiplos meios... no qual o face-a-face é indiscutivelmente um elemento fulcral. 

    Mas a dimensão que a rede aporta a este espaço físico é a aterritoralidade, a atemporalidade, a diversidade e a facilidade da cooperação/colaboração que, até aqui, poucos conseguiam atingir.

    Já a penas nisso... :)

    ana

  • Maria João Spilker há 1422 dias

    Olá,

    "metendo aqui a colher" (espero que os participantes brasileiros conheçam a expressão).

    Creio que há espaço para tudo, talvez seja essa uma grande vantagem dos MOOCs: cada qual pode retirar de cada curso o que bem entender/desejar/precisar. Temos participantes que não interajem e que mesmo assim observo que estão atentos. Temos outros com grandes partilhas, muito no sentido de partilhar com o grupo e também retirar o máximo partido. Cada qual saberá.

    Concordo, a multiplicidade é realmente uma grande mais valia. Não tenho que conversar com todos, não tenho que tudo ler, não tenho que tudo fazer, mas vou partilhando, retirando e fazendo o que me é possível. No final saímos com algo mais na nossa bagagem.

    []s MJoão

     

  • @na correi@ há 1421 dias

    Boa noite Maia João,

    Interessante esta liberdade que está subjacente a tudo isto... cada um a construir aprendizagem como melhor pode, entende ou deseja. Engraçado como é possível, de facto, encontrar atenção e aprendizagem até no silêncio digital...O paradimga é respeitar a individualidade e estimular a potencialidade, o que me parece quase-perfeito, quase-utópico.

    Resta-me uma dúvida, no que diz respeito ao tema que agora refletimos nesta semana: quando falamos de cooperação e colaboração, o silêncio e a ausência de interação podem existir e funcionar?

    Abraço,

    ana

     

  • Maria João Spilker há 1421 dias

    Boa noite, Ana.

    Pois, no momento em que falamos em cooperação e colaboração, o ideal começa a ser utópico. ;-) Quantos cursos em que temos participantes que "entram mudos e saiem calados". Devo deixar de participar por isso? Nada me garante que se participassem teriam algo de interessante para partilhar. Mas fica sempre a sensação de que possivelmente me teriam enquecido e que não o fizeram, por opção.

    Solução, "seguir" quem partilha e interaje, criar novos nós e redes. Criar uma comunidade de pessoas que se interessam e que reconhecem o valor deste tipo de "estar na vida", porque a meu ver é uma forma de estar e ser, não é?

    []s MJoão

     

  • @na correi@ há 1421 dias

    Sem dúvida... se calhar essa é também a ceitação que tenho que fazer em relação à cooperação na escola... ;)

    bem-haja,

    ana