Trabalho colaborativo no Second Life

Uma turma de alunos realizou um projeto de uma disciplina de programação no ambiente virtual Second Life. Trabalharam em grupos, construindo um robô ou um comboio virtual que tinham de realizar um conjunto determinado de tarefas. As tarefas tinham de ser programadas na linguagem "SLScript" e os resultados seriam visíveis no ambiente Second Life, onde os alunos também estavam presentes sob a forma de Avatar. A comunicação entre os alunos era estabelecida no SL. Podia ser via chat ou SMS ou por uso de microfone. Além disso o ambiente rico, permitia a auto-expressão dos avatares.

Ref:

Esteves, M., Antunes, R., Morgado, L., Martins, P., & Fonseca, B. (2007). Contextualização da aprendizagem da programação: estudo exploratório no Second Life. Proceedings of IADIS Ibero-Americana WWW/Internet, 7-8.

Comentários

  • Welinton Baxto há 1637 dias

    Olá Fernando,

    Contribuindo [...] Johnson, Johnson e Holubec (1999) advertem que o trabalho cooperativo será funcional e produtivo se o processo de ensino-aprendizagem atender alguns requisitos, como a interdependência positiva do trabalho conjunto para um objetivo comum, no qual cada um se preocupa com a aprendizagem dos colegas e a responsabilidade individual. 

    Vamos em frente!!