Internet e Plágio

A Internet permite-nos procurar toda a informação que pretendemos de uma forma rápida e eficiente. É neste sentido que os nossos alunos procuram a Internet para a realização de trabalhos de pesquisa.

Os nossos alunos ainda não estão sensibilizados para os “direitos de autor” referindo muitas vezes “Mas, está na Internet!!!”. Cabe ao professor deslindar o mistério do “plágio”.  A formação de utilizador que é ministrada na Biblioteca Escolar nem sempre é suficiente para que os utilizadores percebam que, “copiar” e “colar” o que encontram na Web, deve ser feito com respeito – citando os autores -  e normas.

Investigar não é sinónimo de “plagiar”.  

Os professores se, quando solicitam trabalhos de pesquisa, orientarem os trabalhos escolares dos alunos exigindo as referências, as fontes de informação ou os autores onde se basearam tornam o resultado mais rico e proveitoso para o aluno, evitando assim o plágio.

No trabalho de Biblioteca muitas vezes somos confrontados com a realização de trabalhos de pesquisa por parte dos alunos, sem qualquer orientação por parte do professor. O resultado são “powerpoint’s” com diapositivos cheios de informação, sem qualquer cuidado e, mais grave ainda – plagiado. Não realizam qualquer indicação de referência bibliográfica ou, a referência é “Google”.