A INTERNET TRANSFORMA O SEU CEREBRO

Na página Web da Escola Methodus, situada em São Paulo, foi transcrita uma entrevista conduzida por Lia Luz da Revista Veja feita com o neurocientista americano da Universidade da Califórnia  - UCLA, Gary Small, diretor do Centro de Pesquisa em Memória e Envelhecimento que afirma que o uso de ferramentas digitais altera o funcionamento do cérebro.

 Ele suporta na conclusão de seu estudo que agora, além da diferença de valores e preferências culturais, surge um novo fosso entre as gerações: o neurológico. Que a Internet não mudou somente a forma como as pessoas produzem, criam, se comunicam e se divertem. Mas que ela  altera o funcionamento do cérebro.

A sua pesquisa foi feita com voluntários com idade entre 55 e 76 anos. Eles foram submetidos a testes com ressonância magnética funcional enquanto pesquisavam na web.  Assim durante a pesquisa foi percebido que a exposição à rede fortalecia alguns circuitos neuronais e assim,  os voluntários trabalhavam mais com o cérebro, gastando menos energia, realizando um esforço menor.

Ele ainda afirma que a Internet  pode ser ainda uma fonte de exercícios para a mente, atenuando a degradação provocada pela idade. Mas que  tudo isso só ocorre com o uso moderado. A superexposição tem efeitos nocivos.

http://www.methodus.com.br/artigo/409/a-internet-transforma-o-seu-cerebro.html