Artefacto 2 conceitos

A aprendizagem cooperativa e colaborativa

Apesar dos conceitos de aprendizagem cooperativa e colaborativa, abordados por Sofia Malheiro da Silva (texto 1), em a que a cooperação é «uma aproximação estruturada e metódica» (p.86) que encaminha e define técnicas, a colaboração é «uma forma de organização deliberada, complexa, que se constrói na inteligência da ação» (p.98) e que é constituída pela motivação, comunicação e interação. A aprendizagem cooperativa é definida pelo professor, estruturada ou segmentada pelos elementos do grupo que depois reúnem os contributos para o resultado final e a aprendizagem colaborativa é autónoma, livre, interativa, sinérgica e motivadora.

Fundamento-me nos conceitos de cooperação e colaboração de Thomas (1992) referidos em Carvalho Ferreira et al. (2011), na intenção estratégica dos indivíduos perante o conflito e negociação, que em meu entendimento  não contradizem os conceitos de Sofia Malheiro da Silva  e são mais adequados à atividade económica. Assim:

Cooperação é uma intenção estratégica que reflete «o grau em que cada uma das partes se preocupa activamente com os interesses da outra parte» (Carvalho Ferreira et al., 2011: 588). Este comportamento pode tender para acomodação, fraqueza e submissão.

Colaboração é uma intenção estratégica que integra as características da cooperação e da assertividade («o grau em que cada uma das partes procura satisfazer os seus próprios interesses» (Carvalho Ferreira et al., 2011: 588)), isto é, caracteriza-se por uma postura «assente na procura de satisfação do interesse de ambas as partes, o que requer muita paciência e grande empenhamento» (Carvalho Ferreira et al., 2011: 589). Não é aconselhável para assuntos simples ou urgentes. É aconselhável para assuntos importantes e complexos, quando é necessário o envolvimento das partes para o sucesso, há disponibilidade de tempo e uma das partes não consegue resolver o problema sozinho. Quando o problema é um conflito de objetivos, a solução colaborativa é alcançar a satisfação total dos objetivos das partes. Se o conflito é interpretativo, a solução colaborativa é encontrar uma síntese que incorpore os pontos de vista das partes, se o conflito é de normas a solução colaborativa é encontrar consenso na interpretação das partes.

Ambos os conceitos tem a sua aplicabilidade.

Cordialmente.