A utilização das tecnologias digitais no universo escolar

A utilização das tecnologias digitais no universo escolar.
(Experiência pessoal verdadeira na utilização de vídeos na sala de aula)
por Francesco Tessari

1- Conceito/noções

O professor hoje, não é mais o detentor do conhecimento, aquele que sabe tudo e seus alunos são meros receptores do conhecimento. Com as milhares de informações que estão ao alcance de todos principalmente na Internet.
Ao mesmo tempo em que a escola vive angustiada para manter-se como um espaço onde a aprendizagem ocorra de forma efetiva, vivencia-se o paradoxo:
a - de um lado os alunos que dominam a tecnologia, porém não conseguem significá-la como ferramenta que lhes dará suporte para a aprendizagem
b - de outro lado professores angustiados por que precisam resolver a questão da
aprendizagem efetiva e significativa, porém nem sempre estão preparados para fazer dessas ferramentas um instrumento para minimizar as diferenças entre o ambiente escolar e o universo vivencial do aluno.
As novas tecnologias não conseguem por si só suscitar aprendizagens ou o desenvolvimento de habilidades. O corpo de educadores é inteiramente responsável pela criação de projetos educacionais que integrem tecnologias adequadas aos objetivos das aprendizagens. A formação dos educadores é, portanto, fundamental para garantir o sucesso da inserção das tecnologias na educação (UNESCO, 2010).
Trazendo estes conceitos para a área da informática na educação, podemos considerar que, para um trabalho obter resultados positivos, podemos utilizar as tecnologias da informação e comunicação de forma que possam contribuir para o aprendizado dos estudantes. E para que isso ocorra o trabalho deve ser cooperativo, colaborativo e interativo.
No contexto da aprendizagem colaborativa são propiciadas situações de aprendizagem nas quais todos aprendem com todos; isso ocorre em um ambiente cujas características são a ausência de hierarquia formal, o respeito mútuo às diferenças individuais e a liberdade para expor idéias e questionamentos.
Os objetivos pessoais se combinam com os objetivos coletivos; são estabelecidas buscas, compreensão, interpretação, etc.

2- Objetivos

Neste ambiente o professor continuará sendo professor, mas um professor mediador e orientador e não mais o detentor do conhecimento pois o trabalho cooperativo ele aprenderá com seus alunos.
É fundamental levar nossos alunos a pensar e refletir sobre os fatos e acontecimentos que estão inseridos, permitindo que percebam sua participação, presença e influência no mundo como um todo. Assim, estaremos viabilizando a aprendizagem de forma colaborativa, pois o melhor professor não é o mais eloqüente, mas o que mais instiga e estimula a inteligência.
É importante estimular habilidades como: criatividade, dinamismo, consciência crítica, expressão pessoal, trabalho em equipe, autonomia, entre outros.
Com as experiências do grupo, os estudantes vão construindo seus conhecimentos a partir das experiências dos colegas, tornando a aprendizagem efetiva.

3- Ferramentas tecnológicas mobilizadas


Na minha experiência pessoal, trabalhando com jovens de 17 até 29 anos, que trabalham mas que “devem” participar de cursos de formação em aulas que tem duração de 4 até 8 horas por vez, a utilização por de vídeos ajuda bastante na participação na sala de aula.
Por exemplo vídeos produzidos com o site PowToon.com permite de chamar atenção dos alunos sobre o assunto do dia.
Este vídeo https://www.youtube.com/watch?v=B22TpHieThA é em italiano mas deixo a tradução aqui em baixo.
Sejam bem vindos todos voces.... Escanear a retina
Acesso garantido!
Bom dia alunos Missão de hoje
Sua missão de hoje é entrar em contato com este homem também conhecido como
professor.
Apresente-se e converse com ele sobre você, seu trabalho, seus deveres e ambições...
Não se esqueça que a sua tarefa deveria incluir: investigação, colaboração e boa vontade.
O prazo para a apresentação do projeto é: HOJE.
Aluno, boa sorte... o mundo está contando com você

Esta mensagem vai autodestruir-se por causa da nossa política de tolerância zero

4- Argumentos justificativos de que a atividade relatada implica aprendizagem colaborativa

Este vídeo é bem aceito pelos alunos porque é divertido (parece uma missão do agente secreto inglês: 007).
Na verdade este instrumento e a mensagem proposta, estimulam uma aprendizagem colaborativa porque os alunos vão falar de se mesmos, de suas ambições....
Além disso sendo uma “missão”, aqui são necessárias e valorizadas seja a pesquisa, que a colaboração e a boa vontade. Isso por parte de todos: alunos e professor.
Os alunos colaboram melhor porque o vídeo “quebra o gelo” que pode existir no início da aula,
o professor parece mais moderno, talvéz até um pouco diferente dos professores que normalmente os alunos conhecem, sem medo de divertir e de criar um clíma de colaboração e de troca de informações e experiências.
O uso da tecnologia do Vídeo na sala de aula possibilita também um ensino e uma
aprendizagem, mais criativa, autônoma, colaborativa e interativa. 

#artefacto2

Comentários