• Blogs
  • Pedro Sá
  • Plágio - epidemia de um síndrome de desonestidade e preguiça

Plágio - epidemia de um síndrome de desonestidade e preguiça

Por Pedro Sá há 1310 dias Comentários (3)

Parece-nos que, neste retrato um pouco naïf da situação vivida em muitas escolas, revela que o problema não está na tecnologia que, sem dúvida, incentiva, mas na formação moral de quem a utiliza. Portanto, o convívio precoce com as tecnologias digitais devia ser acompanhado com o ensino e consequente aprendizagem de boas práticas na sua utilização, nomeadamente no que ao plágio diz respeito.


Na minha área disciplinar, que é Educação Física, são raros os momentos de avaliação em que é exigido ao aluno um trabalho escrito. No entanto, em alguns relatórios dos alunos dispensados da atividade prática da aula, aparece uma vez ou outra um pedaço de texto claramente sujeito ao facilitista processo do copy and paste sem referências bibliográficas. Como um dos critérios de avaliação é a referência às fontes, o aluno é penalizado na avaliação e, além disso, é sujeito a uma lição de honestidade.

Comentários

  • Silvia_Vieira há 1310 dias

    Concordo quando diz que o plágio está relacionado com a preguiça. Ao nível do terceiro ciclo, a preguiça é  uma realidade. Mas existem sempre exceções. #ecoimooc4t1

  • Silvia Machado há 1310 dias

    Visto que, muitos professores tem se esforçado para combater o plágio, não há por parte de alunos a mesma vontade. Muitos usam como desculpa a falta de tempo por trabalharem fora, alegam cansaço e por este motivo acabam cometendo o plágio. Como a colega comentou acima há exeções e vamos trabalhar para que esses números aumantem.

  • Amanda L há 1308 dias

    Concordo com voce, Pedro.... Henry Ford, uma vez disse, "Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele".... muito do plágio é preguiça de pensar, de fazer por voce...de ser voce! Abraço, Amanda. #ecoimooc4t1