• Blogs
  • Justino
  • O facebook e mudanças de paradigma nas instituições de ensino Superior

O facebook e mudanças de paradigma nas instituições de ensino Superior

Por Justino há 1079 dias

O faceboock esta mudar a ideia de comunidade tanto ao nível de bairro como virtual. Hoje simboliza a qualidade eficiente de conetividade universal, a escala do crescimento global do faceboock é difícil de compreender, e as expetativas da própria empresa assim ela criou uma ferramenta universal para arrebatar todas as outras redes.

A estratégia da plataforma do facebook é deixar as pessoas de fora criem as suas próprias aplicações que quiserem (Kirkipatrick,2011: 354).

O modelo de gestão estratégica das instituições de ensino enquanto organizações educativas públicas, se orienta para a criação de ferramentas intimamente ligados ao aumento da competitividade e da produtividade. Neste contexto, as pessoas num mundo globalizado fiquem cada vez mais próximas uma das outras, o Facebook permite que se tornem amigos e construam relações não só no contexto em se encontram, mas também noutros. As diferenças culturais parecem não impedir as pessoas nos vários países encontrar utilidade nesse serviço.  (Kirkipatrick, 2011: 356-358).

 

Com a necessidade de renovar seus conceitos, as instituições de ensino Superior começaram a mudar de paradigma e buscar alternativas, modelos para se aplicar plataforma de redes sociais de forma que seja menos burocrática e que sejam de qualidade, denominadas metodologias ágeis.

O consumo é hoje impulsionado mais pela busca de sentido de pertença e de identidade (Castro, 2011) daí, considerando essa nova forma de pensar e agir da IES é que as buscas pela integração contínua de seus processos podem em ambientes virtuais os permite assim, possuir maior potencial competitivo no mercado.

Pois, o Facebook tornou-se agora num dos primeiros locais onde pessoais fazem queixa, ativismo e protestos, essas campanhas funcionam bem porque suas ferramentas de comunicação virais permitem que um grande número tenha consciência de um problema e adiram rapidamente. Utilizando de forma inversa estas potencialidades farão da instituição escolar segundo Kirkipatrick (2011) uma marca pedagógica e de democracia digital. Portanto é um facto incontornável de que o facebook é utilizado diariamente por grande parte da população, e pode ter um impacto na vida pessoal e profissional dos individuos (Reis, 2015).