Texto 3 e vídeo 2

Sempre que os nossos alunos realizam um trabalho de pesquisa na internet podem ter a, grande, tentação de copiar tudo aquilo que encontram para esse mesmo trabalho. Os alunos têm a tendência de considerar que é mais fácil copiar o trabalho do que andar a colocar o nome do seu autor. Muitos alunos nem sabem que é preciso referir o nome do autor que criou/tirou a imagem, os vídeos, ou até mesmo das músicas, que são colocadas no seus trabalhos. Não importa qual é o tipo de objeto de aprendizagem, seja ele uma imagem, um vídeo, uma música, um paragrafo ou até mesmo uma pequena frase, tudo tem que estar devidamente identificado com o nome do seu autor.

Na verdade a utilização frequente da internet veio contribuir para que a violação, do que nos chamamos, direitos de autor fosse cada vez mais violada. No inicio da internet ninguém pensou muito neste assunto, ninguém verdadeiramente considerou como seriam os direitos de autor de um objeto de aprendizagem colocado na internet.

Nos últimos anos muito se falou deste assunto e foi a partir destes debates que surgiu o licenciamente Criative Commons, que permite simplificar e flexibilizar a partilha de informação na internet. Esta licença foca dois pontos os direitos de autor (todos os domínios são reservados) e o domínio público (não existe direito reservado). O creative commens não significa que estamos a abdicar do que escrevemos ou criamos, estamos sim a permitir que outras pessoas utilizem o que criamos dentro de determinadas condições.

Todos estes conceitos são leccionados no 3°ciclo aos alunos, mas a verdade é que poucos são aqueles que colocam em prática. Muitos acabam por não ligar ao que lhes é ensinado e no momento da realização dos trabalhos não inserem nenhuma identificação do que é escrito por eles e do que é escrito por outra pessoa. Mas pela minha experiência com a entrada no secundário os alunos tendem a colocar as devidas identificações ( referências bibliográficas) em tudo o que não é deles. Nesta idade acho que os alunos já sabem o significado da palavra plágio e sabem como fica feio serem acusados de terem realizado, isso mesmo, plágio.

São os primeiros trabalhos em que os a alunos têm a preocupação de colocar as referências bibliográficas e as suas citações. Os alunos percebem agora que as referências que são colocadas nos seus trabalhos, também vão demonstrar aos professores que eles realizaram uma pesquisa credível. As citações vão permitir ao professor confirmar a verecidade do que lá está escrito.
Uma boa bibliografia pode ser o ponto de partida para a realização de um trabalho, e porque, não ser o professor a dar uma bibliografia inicial ao aluno ? Para que este com base na credibilidade desta crie uma igualmente credível.

Comentários

  • maria leonor lopes neves alves há 1041 dias

    Este último parágrafo deveria ser lei. Naturalmente que sou eu, na maioria das vezes, que digo aos meus alunos onde devem procurar, quais os sitios na internet que fornece as informações pretendidas e crediveis, contudo, ás vezes prevarico. Quando lhes peço que façam eles a pesquisa é também porque quero que aprendam a distinguir e a separar o luxo do lixo, mas, muitas vezes, as coisas correm mal, daí , eu ter dito no inicio que este ultimo paragrafo deveria ser lei.

    #ecoimooc5 #ecoimooc5t1