Escola digital

Segundo Maria Slemenson, gestora da Escola Digital, enquanto os alunos estão amplamente familiarizados com a tecnologia – os chamados nativos digitais –, muitos professores precisam de instrumentos eficazes de capacitação para se adaptarem às ferramentas digitais; para assumirem amplamente o papel de mediadores do conhecimento. “Com o EaD traremos maior capilaridade para esta formação de educadores na plataforma Escola Digital, que tem apresentado uma expansão significativa em todo o Brasil. A meta é formar, até dezembro deste ano, mais de mil professores que serão disseminadores da plataforma de busca de objetos digitais de aprendizagem não apenas entre seus pares, mas entre alunos e pais/responsáveis”, afirma Maria.

A gestora da Escola Digital salienta que a inserção de tecnologias na metodologia de ensino aproxima o conteúdo da realidade dos alunos, além de facilitar e estimular a aprendizagem, uma vez que os estudantes estão cada vez mais conectados e têm grande intimidade com o funcionamento das ferramentas. “Nesse sentido, o EaD da Escola Digital permite que professores fiquem antenados com modernas práticas pedagógicas e estratégias didáticas mais efetivas”, afirma.

Formulado pela educadora Jacqueline Barbosa, professora do Departamento de Linguística Aplicada da Unicamp, o EaD da Escola Digital conta com vídeos e exercícios; o conteúdo está estruturado em três módulos. No primeiro, Currículo e Tecnologia, o professor contará com uma abordagem detalhada sobre o conceito de cultura digital: circulação de informação, formas de comunicação e práticas sociais. Como parte dessa primeira etapa da formação, modos de a tecnologia estar presente na escola e maneiras de integrar currículo e tecnologia. No segundo módulo, Plataforma Escola Digital, o foco recai sobre o uso das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDICs) na escola, reflexões sobre os recursos digitais de aprendizagem e detalhamento sobre a plataforma. No módulo final, Planejando com o uso de objetos digitais de aprendizado e ferramentas, uma análise apurada sobre o uso desses recursos e planejamento de atividades.

Entre os destaques do conteúdo formulado por Jacqueline Barbosa, depoimentos de profissionais como Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida, Beth Almeida, professora na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especialista em Currículo, Tecnologias e web currículo. Defensora  do uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) em sala de aula, a professora traz para o EaD da Escola Digital importantes reflexões sobre o web currículo, que implica na incorporação das principais características do meio digital no desenvolvimento do currículo.

Na prática, o web currículo apropria-se das tecnologias em prol da interação, trabalho colaborativo e protagonismo de todas as pessoas envolvidas no desenvolvimento do currículo; essa iniciativa está a favor do projeto pedagógico. Não se trata mais do uso eventual da tecnologia, mas da forma integrada com as atividades em sala de aula.

Tecnologia a serviço do aprendizado

Criada em 2013, a Escola Digital nasceu da crença que a tecnologia é uma importante aliada do aprendizado e instrumento de promoção de igualdade de oportunidades. Nesse contexto, a iniciativa responde ao objetivo de facilitar o acesso de educadores, escolas e redes de ensino a materiais educativos de base tecnológica inovadora para enriquecer e dinamizar as práticas pedagógicas. A plataforma de busca de recursos digitais também apoia alunos que querem aprofundar os estudos e familiares preocupados em acompanhar a educação dos filhos.

Segundo Anna Penido, diretora do Instituto Inspirare, a Escola Digital quer contribuir para ampliar o acesso de professores e alunos a materiais educativos de qualidade, estimular a personalização, permitindo que cada estudante encontre a própria forma de aprender, e preparar as novas gerações para a vida no século 21. “A iniciativa abre uma porta qualificada para que possamos promover uma transformação mais profunda na educação no Brasil, de forma simples, democrática e inovadora”, salienta.

ESCOLA DIGITAL

A Escola Digital é inteiramente gratuita e já tem sido acessada em todo o país, por redes municipais, estaduais e particulares de ensino. Em 2015, novas funcionalidades foram agregadas à plataforma, inclusive a possibilidade de personalizar a identidade visual e os conteúdos, que cobrem os currículos da educação básica. Na Escola Digital, o futuro da aprendizagem já é presente. Gratuita, a plataforma possui ampla possibilidade de customização. A plataforma de busca conta com mais de quatro mil objetos digitais de aprendizagem, que apoiam educadores, redes de ensino, alunos e familiares em processos de aprendizagem dentro e fora da sala de aula. Entre os recursos catalogados estão vídeos, plataformas, games, animações, videoaulas, infográficos e mapas, entre outros, categorizados por série, disciplina, tema, tipo de mídia e idioma.

O site oferece ainda informações adicionais sobre os objetos, como nível de acessibilidade para pessoas com deficiência, tipo de licença de uso e se possuem versão off-line, entre outras especificidades. Também indica recursos digitais capazes de apoiar a criação de novos objetos de aprendizagem; trabalho com temas transversais; e a realização de projetos na comunidade, entre outras possibilidades educativas. A iniciativa conta com a colaboração técnica do TIC Educa, responsável pela curadoria do conteúdo.  A Escola Digital possui versões customizadas em São Paulo, Fortaleza, Salvador, Caçapava, Mogi Mirim, Potim, Jacareí e Pará.

Por: Inspirare.org.br