Pela Lente da Alma: o foco é digital #ecoimoocbrt2

Pela lente da alma: o foco é digital

Refletindo sobre nuances próprias do dia-a-dia escolar em que os alunos são compelidos a utilizarem-se de ferramentas tecnologicas, as demonstrarem competências digitais..., estes se deparam com ambientes nem sempre preparados para o desenvolvimento dessas potencialidades. Ora é o computador que não funciona, ora a internet que caiu ou não existe.

Da relação das ferramentas listadas no Artigo de Barroso;Antunes [p. 128-130] chama atenção o universo de possibilidades existentes na "máquina tecnológica" e me faz pensar no quanto estamos distantes de todo esse movimento, desse dínamo propulsor a serviço da Educação na sua expressão máxima e que não se vincula, apenas, ao ambiente escolar.

Diante disso parei para pensar no modelo de gerações que possuimos: pesquisado em https://www.facebook.com/notes/redes-sociais/o-que-s%C3%A3o-as-gera%C3%A7%C3%B5es-x-y-z-w-alfa-baby-boomer/172902682758774, em 04/07/2017: 

GERAÇÃO BABY BOOMER, 1940 – 1960, cujas características pautavam em: padrão de vida estável; preferência por qualidade e não quantidade; sabe o que quer; não é influenciado por terceiros.

GERAÇÃO X - 1960 –1980, filhos da Geração Baby Boomer cujas características configuram rebeldes para os padrões até então estabelecidos, rompendo com as regras e valores das gerações anteriores; procuram liberdade; lutam pelos seus direitos.

GERAÇÃO Y - 1980–2000, nasceu exatamente na mudança do milênio. Estão sempre conectados; preferem computadores a livros; vivem em redes sociais e buscam sempre novas tecnologias.

GERAÇÃO Z  -   1990– 2010, são os que possuem de forma natural a internet. Mais do que existir a rede através dos computadores, a conexão com as outras pessoas se dá também de forma móvel com os smartfones. Essa geração é extremamente antenada, conectada e preocupada com o meio ambiente, sustentabilidade e responsabilidade social.

Portanto, ao propor o tema "Pela lente da alma: o foco é digital" trago a certeza da existência de espíritos/almas extremamente "configuradas" para um ambiente digital. Todavia, nada acontecerá se não houver um "senso comum" sobre essa realidade, se não compreendermos essa realidade como mais uma onda [ que significa Era e não modismo] na construção da humanidade.

De tudo uma certeza: a de que se a Geração X precisou romper com os paradigmas existentes à época em nome de sua liberdade, o que percebemos nesse instante não é mais que um movimento de ida e volta da onda no resgate de comportamentos que premiam o foco digital.

 

 

  

Comentários

  • Emilia há 831 dias

    Realmente Marcio, nossos alunos não possuem ambientes preparados para o uso das novas tecnologias e acho difícil romper com isso. Pertenço a geração X, e sim, é verdade Marcio, tivemos que romper com os paradigmas da época. Vimos também surgir o computador , a internet,o celular (tive um tijolão , foi o meu primeiro kkkk), a internet, as impressoras , e-mails etc. E o nosso mundo mudou, uma nova Era e não um modismo como você citou. Sem volta. E aqui estou, seguindo em frente e levando comigo meus alunos, mesmo com todas as dificuldades de acesso as novas tecnologias.#ecoimoocbrt2