Um mundo na nossa mão

Deixo aqui um exemplo de um vídeo feito com um telemóvel/celular. Não importa que sistema operativo. Nem depois se é utilizado um aplicativo gratuito ou proprietário. O que importa são as ideias. 

Link para o artigo e vídeo: http://www.openculture.com/2017/07/michel-gondry-makes-a-charming-short-film-on-his-iphone.html

Estou a pensar em Narrativas Digitais (Digital Storytelling, vídeo de José Carlos Figueiredo) e a sua grande potencialidade em contexto educacional.

Quantos projetos interessantes podemos desenvolver ...

Comentários

  • Alcely_Ignacio_de_Oliveira_Penna há 699 dias

    Maria João, achei o vídeo emocionante. Um vídeo que me prendeu do início ao fim. Muito bomKiss

  • Elazir Cristina Boechat Dias Esposti há 698 dias

    Que interessante! Como com criatividade, ferramentas  e competências digitais se faz coisas explêndidas, não é mesmo? Fiquei encantada!#ecoimoocbr

  • Maria João Spilker há 698 dias

    Olá, Alcely e Elazir.

    Noutros cursos temos utilizado a técnica de narrativas digitais como estratégia pedagógica. Hoje em dia qualquer pessoa tem um celular (ou conhece alguém que tem) e pode utilizar para tirar fotos ou gravar um simples vídeo. Mas há todo um trabalho anterior e posterior. Os participantes (podem ser crianças, adolescentes, ou adultos) são em regra criativos e aplicações de tratamento existem tantas e gratuitas. Pode até ser o PowerPoint ou outro para fazer primeiramente slides e gravar depois uma narração. O que percebo como muito interessante é ser um projeto multi-disciplinar. O texto para a narração pode ser criado na aula de português ou numa língua estrangeira. O roteiro pode ser desenhado numa aula ligada à arte ... Se for sobre um tópico não pessoal, pode, por exemplo, ter por base a disciplina de história, narrar, assumir o papel de um rei, presidente, de homem (ou mulher) do povo ....

    E é algo muito pessoal. Pode depois ser colocado na página web da escola. Pode, num dia de festa na escola, ser colocado a rodar num computador. Uma forma de dar a conhecer o projeto pedagógico da escola e, mais importante ainda, valorizar o trabalho dos alunos.

    []s MJoão