Habilidades do Século XXI

http://www.oei.es/pdf2/habilidades-seculo-xxi.pdf

o uso da internet permite ao indivíduo manejo pessoal individualizado de informação, não se submetendo mais a centros controladores típicos da economia industrial centralizada.

Comentários

  • GildaAquino há 1531 dias

    O século XXI exige novas habilidades das pessoas e sociedades, em especial novas alfabetizações, que desbordam de muito as tradicionais, tal como manejar devida fluência tecnológica, em especial autoria. Aproveitando plataformas da web podemos promover o exercício da autoria, desde que saibamos usá-las como ferramentas de produção de texto. A isto deve sempre se acrescer a preocupação com o espírito crítico, em particular perante a inundação de informação na internet que já mais desinforma do que informa. Sendo a tecnologia uma dinâmica ambígua, pode servir para qualquer coisa; oferece, contudo, grandes oportunidades desde que não se perca o olhar questionador. É mesmo possível falar de uma nova esfera pública para o debate democrático, na visão de Habermas, embora seja a internet bem mais conhecida como lugar de plágio. Sobressai aí o debate de Benkler, sobre a riqueza das redes, chamando a atenção para um “novo modo de produção” de estilo solidário (wikipedia, por exemplo): os colaboradores não se movem por dinheiro, mas por conta de um projeto coletivo motivador.

  • GildaAquino há 1531 dias

    O protagonista das novas habilidades do século XXI não é propriamente o avanço tecnológico, por mais que isto seja decisivo. É o professor. A melhor tecnologia na escola ainda é o professor.

  • GildaAquino há 1531 dias

    Aula é expediente secundário, cujo sentido está em servir à aprendizagem do aluno. Ao contrário de temer as novas tecnologias, estas podem promover a dinâmica maiêutica mais facilmente, à medida que colocam o professor como promotor da aprendizagem do aluno, dinamizada pela própria aprendizagem do professor

  • GildaAquino há 1531 dias

    o uso da internet permite ao indivíduo manejo pessoal individualizado de informação, não se submetendo mais a centros controladores típicos da economia industrial centralizada.

  • GildaAquino há 1531 dias

    Espera-se do docente, neste século XXI, além de adequar-se, conhecendo ferramentas, plataformas, softwares, aplicativos e outros recursos tecnológicos, que seja capaz de torná-los úteis, de fato em suas aulas.

  • GildaAquino há 1531 dias

    É preciso, igualmente, que o docente entenda o aluno do século XXI, nativo digital, para quem a escola é vista como retrógada, atrasada e muitas vezes perda de tempo. O aluno tem acesso a informação rápida mas não distingue informação de conhecimento, por isso não percebe a importância do processo de ensino e aprendizagem.

  • GildaAquino há 1531 dias

    Muito mais que  CONHECIMENTO, as escolas precisam criar oportunidades para que os jovens desenvolvam ATITUDES (Soares, 2010)

  • GildaAquino há 1531 dias

    Habilidades:

    Lidar com grandes quantidades de informação. Selecionar material de qualidade. Trabalhar colaborativamente. Ser criativo e flexível. Resolver problemas. Expressar-se de forma oral e escrita em diferentes contextos (inclusive digitais). Saber pensar de forma crítica (também sobre o mundo digital). 

  • GildaAquino há 1531 dias

    Competencias e Habilidades em Informática:

    Ler e interpretar, de forma crítica, informações disponíveis na Internet • Efetuar com autonomia busca e troca de informações • Utilizar os recursos da linguagem digital mais adequados à cada canal de comunicação • Ser capaz de contribuir com informações para a rede mundial de computadores • Resolver questões do dia a dia usufruindo das possibilidades apresentadas pelos diferentes programas.

    Minha área de competência...

  • GildaAquino há 1531 dias

    O sucesso depende de como a tecnologia é usada. Não adianta trocar o caderno por notebook ou tablet sem ter estratégias e conteúdos para usá-los. Nos países mais adiantados na adoção da tecnologia, a discussão hoje é como usar a tecnologia da melhor forma. A tecnologia precisa ser usada com um propósito. “Não adianta colocar tecnologia na escola sem dar a formação adequada aos professores” Vera Cabral, diretora da Escola de Formação de Professores de SP. Os testes tradicionais não medem as tais “habilidades do futuro”.