Fractura digital e literacia:reequacionar as questões do acesso